Carmem e Eduardo Almeida


Carmem Kuntz e Eduardo Santos Almeida



Um dos profissionais que se destacaram na Siderúrgica NS Aparecida nos anos 70 em diante, foi o Eduardo Santos Almeida. Engenheiro formado pela Universidade Federal de São Carlos. Assumi minha atividade nessa empresa de janeiro de 1973 a 1988. O Eduardo de 1978 a 1997. Sua atividade na época era no Controle de Qualidade. Nas andanças pela empresa, seu olhar chegava com um jeitinho especial até uma eficiente secretária do departamento. Lá a jovem Carmem Kuntz cumpria a sua missão com muita eficiência. E o tempo, cumplice nessa parceria de sentimentos, aproximava os dois, Eduardo e Carmem, para um futuro que já completa quase quatro décadas. O namoro e noivado com casamento marcado e realizado em fevereiro de 1983, reuniu dezenas de colegas da turma da siderúrgica comandada pelo engenheiro Tomohiro Kajita. Foi uma festa ainda relembrada pelos amigos da Aparecida, grupo de colaboradores que se encontram a cada seis meses em um evento de confraternização.
Antes da sua aposentadoria, Eduardo realizou uma série de investidas no mundo empresarial e social. Foi um técnico na sua especialidade que atuou em grandes empresas no Brasil. Já na área de gestão, trabalhou na Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto na Secretaria de Planejamento e Gestão e, na mesma Secretaria na Prefeitura Municipal de Sorocaba, de 2009 a 2016.


Carmem e Eduardo nasceram em Sorocaba. A família do Eduardo da Vila Santana e a da Carmem no bairro Pinheiros, Além Ponte.  Hoje são moradores da rua Ramon Haro Martini.  Suas duas filhas, Beatriz, casada e Mônica, solteira, alegram a vida do casal que deu o sim matrimonial na Igreja de São Carlos Borromeu. Lá eles prometeram amor e fidelidade e a geração de filhos com as bênçãos divinas. Os pais do Eduardo, José Santos e Elza Maria, de saudosa memória e os pais da Carmem, Walter e Eliza Kuntz oraram para essa felicidade ser eterna.  Com 94 anos de idade o vovô Walter continua acompanhando essa promessa de amor ao lado das duas netas.
A diferença na família Almeida, como sempre acontece no esporte,  é na torcida dos jogos de futebol pela transmissão na televisão. Quando Corinthians e Palmeiras se defrontam o Eduardo é do Verdão e a Carmem do Timão. Nessa hora é cada um por si nos gritos de gols. Mas na pipoca, são unidos e compartilham a mesma panela.
Quando eu trabalhava na Siderúrgica Aparecida com o Eduardo e a Carmem teve uma iniciativa dos funcionários que marcou a cidade de Sorocaba. Foi à decoração da imensa caixa d´agua com luzes de natal no topo da caixa simbolizando uma vela acesa. Essa imagem fotográfica ainda consta das redes sociais como uma eterna recordação das três mil pessoas que trabalhavam na empresa. Era presidida por Luiz Pinto Thomaz, que nunca deixou de prestigiar seus colaboradores em suas iniciativas comunitárias.


A Carmem Dolores Kuntz Almeida e o Eduardo Santos Almeida, os dois em plena vitalidade de disponibilidade em seus 37 anos de matrimônio continuam atuando em atividades de ajuda ao próximo e são exemplos como pessoas e casal em suas amizades. Um detalhe importante é que a Carmem continua com o dom de produzir suas artes em artesanato e o Eduardo, em usar a sua experiência de vida profissional, deixando sementes férteis de conhecimento a quem desejar usufrui-las.

Vanderlei Testa jornalista e publicitário escreve aos sábados no www.facebook.com/artigosdovanderleitesta e www.jornalipanema.com.br/opiniões e www.blogvanderleitesta


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O amigo e professor Theodoro na paz eterna

Um hino de amor ao Vagner e a Conceição

Uma poesia à Clarinha. Voa como o bem-te-vi