Ivana Back, Silvia e Glauco, amigos de Santa Catarina




Tenho amigos como a Ivana Back e Glauco José Côrte que nasceram em Santa Catarina. Passei um ano indo mensalmente a Florianópolis e na vizinha cidade de São José.  Santa Catarina, nome da Ilha e do Estado que leva como padroeira uma mulher de nome Catarina de Alexandria, nascida em 25 de novembro. Outra Catarina, a de Siena, na próxima semana, quarta-feira, 25 de março, é lembrada pelos seus 673 anos de nascimento e continua na história da humanidade. Era Italiana, do vilarejo de Siena.  A menina Catarina de Siena nasceu de família pobre cujos pais tiveram 25 filhos. Fraca, vivia sempre doente e aos sete anos de idade se consagrou a Deus no seu coração. Adulta, passou a ditar cartas onde pedia às pessoas o exercício da caridade, entendimento e paz.  A comunicação escrita passou a ser a sua experiência de levar mensagens adiante, noticiando a boa nova do evangelho. Hoje o povo ora a ela para acabar com o Coronavírus no país. A  amiga Ivana Back, como filha do estado de Santa Catarina e devota de São José, depois de formada em jornalismo escolheu Sorocaba para a sua missão de comunicar pela voz e escrita o seu dom de noticiar. José é também aquele que comemoramos no dia 19 de março a sua vida de patriarca da Sagrada Família. E São José é, com Maria, também a inspiração da família da Silvia e Glauco Côrte, onde eu ficava hospedado em sua casa na deslumbrante Floripa.  Nessa “viagem” de coincidências, destaco um ponto da vida da Catarina de Alexandria. 



O Mosteiro de Santa Catarina é considerado o mosteiro cristão mais antigo do mundo. Essas lembranças da Santa Catarina e dos amigos que admiro muito, citados no artigo, me faz recordar das coisas boas, neste tempo de preocupações com o COVID19. 
A presença da família e amigos é uma constatação que o mundo presencia neste momento na Itália. O isolamento inesperado de milhões de pessoas da Itália para ficarem dentro de casa para evitar a transmissão do Coronavírus, me fez refletir na convivência humana. A insegurança de uma pessoa enferma ou em quarentena  faz com ela precise do próximo na segurança da sua vida. A história das duas, Catarina de Siena e de Alexandria, comprova que a fé e o amor superam os obstáculos do medo no mundo. Em Floripa, Silvia e Glauco são testemunhas dessa fé e amor no acolhimento.  Em Sorocaba, a catarinense Ivana, nascida na capital do estado,  já demonstrou nestes anos de convivência na cidade como realizar atos de solidariedade em promoção humana. Durante anos acompanhei a missão pessoal e profissional da Ivana Back na televisão e nos eventos em que participava como comunicadora. Como jornalista, amiga, cidadã e mãe, sua conduta agrega para si a amizade, o carinho e o respeito.  Casada com o Fabricio Brito, médico sorocabano, é mãe de dois filhos. 

 Fabricio tem se manifestado, como na TV Mulher, de Votorantim, orientando a população nos cuidados dessa terrível enfermidade do Covid 19. A Ivana é uma motivadora do Projeto “Força que Conecta” em Sorocaba. Com a participação de uma equipe de amigas realiza um trabalho motivacional incrível na Região Metropolitana de Sorocaba, promovendo encontros de networking.  Também realiza com o apoio da ABRH- Associação Brasileira de Recursos Humanos- SP o Projeto “Momento de Carreira”. Atua na rádio como comentarista dos fatos nacionais e em eventos na cidade. Nas redes sociais, têm imensa amizade com internautas que compartilham as suas iniciativas. Tudo isso é um pouquinho de ações dos amigos Ivana, Silvia e Glauco, atual presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina.
E pra encerrar, vale destacar em foto a família da Ivana e Fabricio, celebrando os 50 anos de casados do médico Túlio Brito e de Maria Eugênia, pais do Fabricio, que afirmaram: “Gratidão é uma palavra que nossa família deve repetir diariamente”.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O sargento Cido partiu como um guerreiro da paz

Na véspera do Dia dos Pais, a despedida do amigo João Aguiar

Vá em paz, Bottesi !