Dia da Mulher e das Mães

Família da Sonia e Rosemeire Bonassi
 Domingo é o Dia das Mães. Vou chamar também do Dia da Mulher. O fato de gerar filhos e não gerar, por inúmeros motivos, jamais tirará das mulheres o dom da maternidade. Minha primeira professora Maria Cecilia viveu mais de 80 anos. Não foi mãe de filhos, mas educou milhares de crianças em 30 anos de professora. Era uma mãe nata. Abençoada por Deus. Minhas amigas vizinhas de casa na rua Santa Maria, as portuguesas como eram conhecidas, Alda Lopes, Bertha Lopes e Lydia Lopes foram mulheres excepcionais como profissionais e seres humanos. Sem levar a palavra mãe com o seu significado de terem filhos, acredito que elas foram ao olhar do Criador deste planeta, mulheres mães de educarem gerações de alunos e familiares. Uma criança que vi nascer e crescer, a Sandra, filha da Ida e do Pedro Garcia teve nas tias Lopes uma segunda mãe. Os amigos Ivelise e Osmir Castro forneceram a foto das irmãs Lopes que ilustra o artigo. Dona Lucia Gemente com mais de 90 anos é uma mãe maravilhosa e testemunha com sua família esse amor.


Irmãs Alda, Bertha e Lydia com amigas
A Sandra Mara de Lara se tornou mãe com 14 anos de idade, me contou sua amiga há 40 anos, Rosemeire Bonassi. A Sandra como mãe na sua adolescência assumiu a maternidade com amor, dignidade e responsabilidade. Sempre foi um exemplo de mãe e mulher, estudando, trabalhando e constituindo família com seu marido e filhos. A Rosemeire como a sua irmã Sonia Bonassi, são amigas desde minha juventude. Mães acolhedoras, elas iluminam seus lares com a presença materna de mulheres carismáticas no dom de cuidar com zelo da casa e dos filhos.




Camila e C\arolina
 E a minha filha Camila Mathiazzi Testa Carriel, chorou de surpresa ao receber da filha Carolina com seus sete anos de idade, um prato de presente do Dia das Mães: um jantar composto de filãozinho recheado de requeijão, queijo branco, bolacha e confetes para sobremesa. A amiga Sonia Dini vive paparicando seus filhos com fotos na rede social. Sei que ela é uma mãezona eterna e é correspondida por cada filho com muito amor. Foram vizinhos na minha infância e testemunhei essa família dedicada na educação dos filhos. E a Evenize Batista com trigêmeos precisa estar sempre três vezes mais atenta como mãe carinhosa que é com a família.

 
Entre vocês, leitoras, certamente encontram-se muitas mulheres que por algum motivo não conseguiram engravidar. 



Lucia Gemente
O importante que destaco a vocês, no meu ponto de vista, é que a maternidade não significa gerar e dar a luz a um bebê. Maternidade eu defino como a graça que você, mulher, teve ao nascer menina e cuidar como mãe de irmãos e familiares. A graça de amar. Todas as transformações físicas da mulher, desde que nascem são maravilhas que jamais uma pessoa, cientista, escultor, poderia criar. Há na alma da mulher esse dom divino que todos nós, homens, precisamos aprender a contemplar como a mais bela invenção de Deus. Neste dia 10 de maio, Dia das Mães e das Mulheres sintam-se abraçadas e amadas.


Sonia Dini



Feliz Dia das Mães e das Mulheres.

Vanderlei Testa jornalista e publicitário escreve aos sábados no www.jornalipanema.com.br/opinioes e www.blogvanderleitesta.com e www.facebook.com/artigosdovanderleitesta

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O sargento Cido partiu como um guerreiro da paz

Na véspera do Dia dos Pais, a despedida do amigo João Aguiar

Vá em paz, Bottesi !