Os livros da Cida Almeida têm vida e emoção

Vida e Emoção

 

Quarta-feira, 17 de junho. Participei da Live do lançamento nacional dos livros da Maria Aparecida Almeida Dias de Souza. A amiga Cida se revelou como brilhante autora das obras “Eu e Minhas Histórias” e da Genealogia “Uma Pires do Amaral, um Borges de Almeida, sua história e sua gente”. Numa agradável surpresa aos leitores, os relatos da Cida apresentados na conversa on-line com o filho Gustavo e o professor Luiz Marins ganharam perspectivas históricas. As tardes da Cida em 2019 foram passadas diariamente nas suas pesquisas na Cúria Metropolitana de Sorocaba atrás de documentos da descendência familiar. 

Outras centenas de dias em viagens e busca em cidades da região e no exterior, como em Portugal, garantem a fidelidade de suas escritas. Posso afirmar com a mesma certeza que a vida da Cida Almeida sempre foi de entrega total em projetos sociais e religiosos na cidade da padroeira NS da Ponte. É aqui em Sorocaba, há mais de 40 anos que conheci a Cida em convivência familiar. Revendo fotos de seus filhos Eduardo, Gustavo e Henrique, ainda crianças com nossos amigos do Movimento das Equipes de Nossa Senhora, me passa também um roteiro de sua determinação na educação da criançada junto com o saudoso Odair Dias de Souza.

A Cida sempre foi uma pesquisadora nata, pois havia nas suas iniciativas o impulso humano de liderança e participação nos mínimos detalhes em tudo o que se envolvia. Lembro-me da Cida na Associação do Rotary Club, na Adesg, nos Movimentos de Casais-ECC, e campanhas filantrópicas.


 A Maria Aparecida Almeida Dias de Souza é bacharel em Direito e formada pela FADI-Sorocaba em 1972, na mesma turma do professor Marins, conforme lembraram na Live de vários episódios em aulas com os professores e colegas. Trabalhou até a sua aposentadoria na Caixa Econômica Federal e Ministério do Trabalho.





 A Cida é Membro da Academia Sorocabana de Letras – ASL; Associada do Colégio Brasileiro de Genealogia – CBG, da Associação Brasileira de Pesquisadores – ASBRAP, do Instituto Genealógico de Santa Catarina – INGESC, e do Instituto Histórico Geográfico Genealógico de Sorocaba – IHGGS, onde ela buscou em fontes históricas os dados de seus livros.

O livro  “Uma Pires do Amaral e um Borges de Almeida, sua história e sua gente” é uma obra muito bem elaborada de genealogia de seus antepassados. Segundo a Cida contou em seu depoimento, foi um trabalho de 20 anos de pesquisa em livros de igreja, visita a pessoas mais idosas da família, em conversas com a sua mãe Therezinha e em livros de genealogistas. Nesse livro, há destaque especial para a história dos pais da Cida, Dimas de Almeida e Therezinha Pires do Amaral. Ainda segundo as declarações da autora na Live, a história abrange mais de 400 anos de suas gerações.


Já o livro “Eu e Minhas Histórias” é uma coletânea de textos da autora sobre diversos momentos de sua vida que ela desenvolveu após muitas publicações em suas redes sociais. O livro nasceu do incentivo de amigos que liam suas postagens no Facebook e a motivavam a juntar as suas histórias em um livro impresso. Como eram centenas de histórias, a Cida Almeida selecionou noventa e cinco narrativas para compor a sua primeira edição. Com certeza novas publicações irão surgir, pois criativa como é, não faltará inspiração para outras centenas de novas lembranças de suas viagens pelo mundo da imaginação real da sua existência.

Os livros podem ser obtidos pelo site www.eueminhashistorias.com.br

 

Vanderlei Testa jornalista e publicitário escreve aos sábados no www.jornalipanema.com.br e no Facebook.com/artigosdovanderleitesta e www.blogvanderleitesta.com


 

 

 


Vanderlei Testa jornalista e publicitário escreve aos sábados no www.jornalipanema.com.br e no Facebook.com/artigosdovanderleitesta e www.blogvanderleitesta.com


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O sargento Cido partiu como um guerreiro da paz

Na véspera do Dia dos Pais, a despedida do amigo João Aguiar

O amigo e professor Theodoro na paz eterna