Homenagem aos motoristas


Dia de São Cristóvão e dos Motoristas



Todos os dias do ano em todo o mundo milhões de motoristas cumprem a sua missão de dirigir algum veículo. Seja no taxi ou no ônibus que leva o trabalhador ao seu serviço e lazer, como também os caminhões levando e trazendo os alimentos à nossa sobrevivência. Impossível imaginar como seria o mundo sem transportes e evidentemente sem àqueles que estão na direção, com freios e aceleradores esperando seus pés a todo instante. No dia 25 de julho é comemorado um dos santos católicos mais louvados em qualquer parte dos países cristãos. São Cristóvão é o padroeiro dos viajantes, peregrinos e dos motoristas.
Considerado o padroeiro dos caminhoneiros, São Cristóvão é também lembrado no seu dia pelo motivo de ser o Dia dos Motoristas. Todos nós, leitores deste artigo, dirige algum veículo ou conhece algum motorista profissional. Meu irmão Ernesto é motorista de caminhão em construtora de Campinas.



 Simbolizando os motoristas que eu conheço, destaco o Ademar  Barros- “Toninho”. Casado em 15 de  agosto de 1992 com a Valéria e pai da Evelin e Fernanda e avô do Luigi, morador do Júlio de Mesquita, em Sorocaba, Toninho é um exemplo de ser humano como marido e pai. Com o seu trabalho em caminhões viajando pelas estradas brasileiras conquistou a amizade e admiração dos seus companheiros caminhoneiros. Desde os seus tempo de juventude, após concluir a sua habilitação para transportes pesados, assumiu essa missão de vida com muito orgulho. Dias e noites em estradas, comprometimento com suas cargas até a entrega ao destino, com retidão em seus negócios, testemunhou o real valor da conquista da sua transportadora, casa e da educação das filhas.  Convivo com o Toninho e sua família há décadas. A Valéria e as filhas desde que nasceram. O Toninho quando começou a namorar a Valéria. São sobrinhos do coração que fazem o melhor bolo de fubá que gosto de saborear com café.



Conta a lenda do Cristóvão, cujo nome significa “o que leva Cristo” era filho de um rei pagão. Cristóvão passava seus dias ajudando pessoas a atravessarem um rio considerado perigoso. Os relatos históricos citam que um determinado dia o Cristóvão ajudou uma criança a atravessar o rio, sentindo o seu peso aumentar conforme seguia adiante. Era como o peso do mundo estivesse em seus ombros. Em revelação, a criança era o próprio Cristo sendo carregado. Foi daí que o significado de Cristóvão é “o que carrega Cristo”. Cristóvão foi decapitado.




Vanderlei Testa jornalista e publicitário escreve aos sábados no Jornal Ipanema e no www.facebook.com/artigosdovanderleitesta e www.blogvanderleitesta.com



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O sargento Cido partiu como um guerreiro da paz

O amigo e professor Theodoro na paz eterna

Um hino de amor ao Vagner e a Conceição