O sargento Cido partiu como um guerreiro da paz


O sargento Cido partiu como um guerreiro da paz




Simplesmente Rose e Cido. Um casal a ser lembrado assim para sempre. Eles foram marcantes como as estrelas do céu em suas atitudes de brilho comunitário. Moradores de Votorantim. O sargento da Polícia Florestal Cido, (José Aparecido Correa de Lima) aposentado, continuava as suas atividades trabalhando com um grupo de amigos em segurança patrimonial. Quando conheci a Rose e o Cido no Movimento das Equipes de Nossa Senhora fiquei logo admirando a simplicidade do casal em agir com o coração. Em pouco tempo nos tornamos amigos. Com eles, aprendemos em reuniões que fazíamos em um grupo dos Setores de Sorocaba e Votorantim, do mesmo Movimento. Pais exemplares, ele davam as filhas Vivian e Lilian e aos netos Guilherme e Maria Clara, um testemunho de vida que permanecerá para sempre como uma luz em suas histórias. O Cido partiu à casa do Pai. 



A notícia foi dura de entender. O Covid-19 levou o Cido.
Guerreiro, o Cido batalhou e jamais se entregou as dores e dificuldades dessa doença que mudou o mundo. Nas publicações nas redes sociais, imediatamente vieram às manifestações de carinho. O padre Julio Cesar Fernandes publicou: “Uma perda dolorosa para todos nós. Tive a graça de ser conselheiro do Setor de Votorantim junto comeste casal, quando foram Casal Responsável do setor. Um casal de Deus e dos irmãos, incansáveis no testemunho da vida conjugal e familiar. De fato, um Casal santo! Que o Senhor faça brilhar para o Cido sua luz e o acolha no convívio dos eleitos”.
Seus vizinhos da família de Jesiel Veloso nos tempos do Jardim Archila, destacaram o exemplo de família de Rose e Cido. Companheiro do Terço dos Homens da Igreja de Votorantim, das peregrinações e das conversas gostosas, o Bedão, da Marisa, emocionado, contou que o “Cido saiu de cena do jeito que gostava de viver, sem aparecer. Ele era simples e humilde”.  Amigos de décadas, Dú e Chico com tristeza nas palavras falaram: ”A vida é um sopro. Vivemos tantos momentos bons e também estivemos juntos nas adversidades. Viajamos juntos e sempre programando novas viagens. Saíamos pela noite para conversar e matar a saudade. E como num sopro, você partiu. Estamos muito, mas muito tristes. Mas estamos confortados em lembrar o quão Grande foi. Servo bom e fiel. Intercede por nós aí do céu, amigo Cido”.


Vale destacar a mensagem dos seus amigos do grupo da Campanha Natal Sem Fome. “Em tempos cada vez mais difíceis, todos os membros do grupo recebemos notícias que nos entristecem, ainda mais”. “ Triste, como a partida do nosso querido “Tio Cido”, uma pessoa que sempre foi um exemplo de luta, de boa vontade e solidariedade para os “Soldados do Natal Sem Fome”.
Assista o vídeo do Yutube com o casal Rose e Cido, prosa e romantismo produzido pela equipe 7 do Setor de Votorantim- :// youtube.be/aHDiviA1qoo

Vanderlei Testa jornalista e publicitário escreve aos sábados no www.jornalipanema.com.br e www.blogvanderleitesta.com e www.facebook.com/artigosdovanderleitesta

Comentários

  1. Se estivessem usando o protocolo Marina Bucar ou Prevent Sênior para tratamento da Covid...provavelmente essa vida teria sido poupada.(minha opinião). Assista a live do prefeito de Porto Feliz no canal do Alexandre Garcia...Precisamos lutar para a mudança de protocolos em nossas cidades. E

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Na véspera do Dia dos Pais, a despedida do amigo João Aguiar

O amigo e professor Theodoro na paz eterna