Vânia Andries

 

Vânia Andries



 Na década de 70 quando trabalhei na Estrada de Ferro Sorocaba conheci a família da Vânia Andries.  A sua família morava no Bairro Santa Rosália. Com o passar dos anos a Vânia começou a namorar o Teófilo, irmão do Francisco e Fernando Negrão Duarte, da minha convivência.

A Vânia Andries se formou como professora na Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Sorocaba e lecionou longos anos no Instituto de Educação Santa Escolástica.  Depois de casada com o Téo, eles tiveram dois filhos: o Nicolas e o Lucas.  A Vânia sempre foi uma lutadora. Ela passou por tratamentos de saúde e contou com o total apoio dos filhos e da entidade onde trabalhava recentemente como secretária no atendimento do Sindicato do Comércio Varejista de Sorocaba. Eu estava sempre presente ali e via a dedicação da Vânia nos seus compromissos. Ela recebia elogios e motivação da diretoria por estar cumprindo, em uma nova fase de sua vida, uma atividade profissional que a deixava feliz.

Nas décadas em que conheci a Vânia ela sempre foi uma pessoa alegre e conquistou a amizade das pessoas por ser acolhedora e gentil. Ela transmitiu essa virtude aos seus filhos. Dois jovens empreendedores e comunicadores seguindo a tradição da família.


No dia 12 de julho a notícia do falecimento da Vânia Andries abalou os amigos. Logo vieram centenas de manifestações nas redes sociais. Fruto da amizade que mantinha com milhares de moradores de Sorocaba, a Vânia deixou a saudade da sua ausência física e da generosidade com que conquistou cada pessoa que teve a oportunidade de conhecê-la. A sua ex aluna Bettina Fiuza Klapan disse: “a Vânia foi minha primeira mestre, a mais linda, a mais doce. Sempre viverá em minha memória”. O diretor do Sincomércio Valério Grisoldi ressaltou que a Vânia deixará um legado de amigos e que todos sentirão sua ausência como uma mãe, amiga e profissional exemplar.  Sônia e Beto Ferreira, casal atuante na cidade manifestou sua profunda admiração pela Vânia, “uma mulher graciosa”, disse a Sônia. Bia e Fernando Negrão, cunhados e compadres da Vânia sentiram a perda da amiga e familiar, com quem conviveram diretamente por longos anos. Milene Evandro em mensagem sensível à espiritualidade cristã da devoção da Vânia à Mãe de Jesus orou para que Nossa Senhora a acolha em seus braços materno. Maria Eliane Munhoz fez uma bonita declaração de amizade com a Vânia: “Meu coração está triste. Ela é minha mana do coração. Muito querida pela minha família. Tenho certeza que o céu está em festa”. Fabiana Cassino: “Meus sentimentos a toda família. A Tia Vânia sempre com esse sorriso contagiante. Eu e meu irmão fomos alunos dela no Colégio Santa Escolástica. Que Deus esteja com ela”.

“Hoje o céu ganhou mais uma estrela brilhante. Dona de uma alegria constante e contagiante  a Vânia nos deixou,  mas, ficou seu sorriso e sua alegria de viver , alegria essa perpetuada em seus filhos Lucas e Nicolas”, afirmou uma amiga. Encerro com as palavras do Epitácio Pessoa: “Minha amiga Vânia, sabemos que foste pra um lugar melhor. Ficaremos com seu sorriso e sua força de viver. DEUS te receba e, tenha certeza, foi só uma passagem. Em breve, todos nós estaremos juntos minha amiga”.

 E assim foram mais de quinhentas mensagens de fé, carinho e amor pela vida da Vânia Andries.  Como amigo da Vânia, aprendi nas manifestações que seus filhos receberam que a boa amizade torna pessoas de relacionamentos cotidianos, mesmo de famílias diferentes, em irmãos solidários! É nos momentos mais difíceis, o laço da amizade se torna tão forte como os laços de sangue.

 

Vanderlei Testa jornalista e publicitário escreve aos sábados no www.jornalipanema.com.br/opiniões e www.blogvanderleitesta.com e www.facebook.com/artigosdovanderleitesta

 







Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O sargento Cido partiu como um guerreiro da paz

Na véspera do Dia dos Pais, a despedida do amigo João Aguiar

O amigo e professor Theodoro na paz eterna