Quase 50 mil pessoas acessaram o Padre Flávio, Santa Casa e o mês vocacional


Padre Flávio, Santa Casa e o mês vocacional


Todos os dias os noticiários da imprensa de Sorocaba transmitem os números do Coronavírus na cidade. Como uma tabela de dados numéricos, vemos vidas sendo ceifadas, como na última quinta feira (27), do advogado sorocabano Rui Elias Medeiros Junior e outras vidas, felizmente salvas. São muitas as mensagens publicadas na rede social.  Uma delas, postada na quarta-feira (26) me fez escrever este artigo. A Lú Ferrari manifestou de coração o que pensa, sente na pele e na alma, sobre o trabalho da atual gestão da Santa Casa de Sorocaba. Vou publicar aqui: "Fiquem de olho nessa gestão, já é referência em humanização" “Faz um bom tempo que venho observando a gestão da Santa Casa de Sorocaba, colocaram um Padre para administrar a mesma. Um Padre que é antes de tudo, gente como a gente, que soube humanizar o atendimento, que valoriza a equipe médica e todos os funcionários. Sabe ser gestor com amor e foca na melhor qualidade de vida dos mais necessitados e de todos que passam pela Santa Casa. Ele soube trazer de volta a credibilidade à mesma. Parabéns Padre Flávio Jorge Miguel Júnior, por ter se deixado ser qualificado por Deus nessa missão. A Santa Casa de Sorocaba já é referência para outras cidades. Você não precisa depender de um serviço ou de uma pessoa para ser grato, seja grato sempre, pois, alguém que faz parte de seu círculo de convivência com certeza já precisou da Santa de Casa de Sorocaba. Simplesmente, gratidão”.

Eu já escrevi outros artigos sobre o padre Flavio. Hoje quero manifestar também a gratidão a seus pais, Vicentina e Flávio pelo dom da vida que gerou o filho sacerdote. Agosto é o mês Vocacional. A Igreja católica destaca a importância dos pais na motivação dos seus filhos para a vocação religiosa. Padre Flavio é fruto dessa verdade que foi testemunhada em práticas concretas da espiritualidade conjugal de seus pais. Afirmo com convicção essa ação de Vicentina e Flavio porque os conheço desde quando a Vicentina estava grávida do Flavio. O amor a Nossa Senhora e a Jesus no lar do casal, com orações conjugais e familiares, a leitura da Palavra e meditação, presença constante em retiros, diálogo sob a luz do Espírito Santo e a constante presença de um padre diretor espiritual no lar e na vida de Vicentina e Flavio resultaram na graça de Deus em ter um filho para ser vocacionado.
Durante anos vi o padre Flavio se dedicando a pastoral vocacional. Ele não guardou para si o que aprendeu no seminário. 

É professor de teologia no Instituto João Paulo II da arquidiocese de Sorocaba. Agrega os novos vocacionados na busca e entrega ao Senhor da vida. Como pároco do Santuário de São Judas Tadeu é um exemplo aos fiéis. Sua liderança cristã move a vocação os jovens e adultos. 
Um dia foi além, sentiu no coração devido à precariedade dos serviços da Santa Casa em prol dos mais pobres, ser útil como um bom samaritano a acolher os enfermos necessitados. Com o aval do arcebispo dom Julio assumiu o desafio de ser o gestor do hospital. Venceu as burocracias políticas e estatutárias da irmandade. Encontrou quase tudo em precárias condições materiais e humanas de servir com dignidade as centenas de vida que diariamente buscavam o hospital. Com a confiança total em Deus, nas orações, presença de uma equipe de voluntários e profissionais da saúde competentes e cristãos, continua a agir a cada dia.

Certamente vieram e continuam os obstáculos e barreiras, mas como sempre o amor vence. O depoimento da Lú Ferrari que citamos, é também o nosso de parabéns ao padre Flavio Jorge Miguel Júnior, em testemunhar sua vocação de sacerdote e de cuidar dos mais necessitados. Quando se sentir cansado ou injustiçado, esteja certo que o colo de Nossa Senhora estará aconchegante para você descansar.


Vanderlei Testa jornalista e publicitário escreve aos sábados no www.jornalipanema.com.br e www.facebook.com/artigosdovanderleitesta e www.blogvanderleitesta.com


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O sargento Cido partiu como um guerreiro da paz

Na véspera do Dia dos Pais, a despedida do amigo João Aguiar

O amigo e professor Theodoro na paz eterna