Mauri Pongito, o capitão do Prudentina venceu em Sorocaba


O que eu vou escrever aqui do Mauri Pongitor estarei dizendo muito pouco desse incrível ser humano, cristão, pai de uma família exemplar. Mauri, atleta e jogador de futebol, técnico em automóveis, um anjo em vida. Nos anos 70 conheci a Maria Inês e Mauri. Foi em um Encontro de Casais. Eles irradiavam uma energia de amor e paz. No passar dos anos no Movimento das Equipes de Nossa Senhora criamos maior convivência em mais de 30 anos de partilha em retiros e grupos de setores.  .

Já se passaram mais de 40 anos do primeiro encontro na São José do Cerrado e, em inúmeros eventos e convivência. A imagem viva do Mauri permanecerá para sempre em nossas lembranças da sua alegria em servir o próximo.


 A sua despedida nesta semana foi acompanhada de orações das centenas de amigos que o casal conquistou por sua bondade. A alegria, entusiasmo, prontidão para estar a serviço do próximo, são três diferenciais da identidade cristã dos discípulos, como era o Mauri nos seus relacionamentos.

Maria Inês e Mauri transmitiram isso à sua descendência de filhos e netos. Uma família multiplicada no amor. Em anos de trabalho gerenciando equipes de colaboradores nas empresas, o Mauri testemunhou na sua profissão como é importante respeitar as pessoas. Com simplicidade ele conquistava cada um transmitindo a sua idoneidade e valores éticos. Eu posso afirmar que testemunhei  isso quando ele prestava serviços em uma grande concessionária de veículos.

No futebol, Mauri foi reconhecido como um de seus melhores atletas pela Associação Prudentina de Esportes Atléticos. Mauri foi homenageado no dia do seu falecimento na rede social com mensagem do Sergio Roberto Cesário, que destacou: “O capitão do time Mauri comandou a equipe da Prudentina, no épico jogo no Estádio do Pacaembu, em São Paulo. Ponte Preta e Prudentina  em 5 de novembro de 1961. Um domingo inesquecível, com a vitória do Prudentina na prorrogação. Como capitão, Mauri ergueu a taça. Mauri também jogou no Corinthians de Presidente Prudente.

Dia 23 de janeiro o Mauri Pongitor com 86 anos de idade partiu para a casa do Pai. A Maria Inês e os filhos Maria, Mauri e Marcos, com suas famílias continuarão a sua obra de fraternidade humana. Vá em paz Mauri!

Você combateu o bom combate.

 

Vanderlei Testa jornalista e publicitário escreve aos sábados no www.jornalipanema.com.br/opinioes e www.blogvanderleitesta.com e www.facebook.com/artigosdovanderleitesta.com

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O sargento Cido partiu como um guerreiro da paz

Na véspera do Dia dos Pais, a despedida do amigo João Aguiar

Vá em paz, Bottesi !