250 mil metros quadrados, Parque do futuro em Sorocaba



 

O artigo desta semana é dedicado a uma sugestão que faço aos leitores, prefeito de Sorocaba Rodrigo Manga e à Câmara Municipal para o uso da área da extinta Siderúrgica NS Aparecida. São quase 250 mil metros quadros, que conheço cada metro percorrido em 15 anos como editor do jornal da empresa e responsável pelo departamento de comunicação. Há inclusive a possibilidade de usar os terrenos da rua padre Madureira que fazem divisa tornando a área total maior e com acesso em centenas de metros. Um Parque do futuro moderno com a utilização do sistema de Transporte Urbano BRT em múltiplo terminal rodoviário e até ferroviário, já que há passagem de trem no local.

A ideia é construir nos moldes do Parque Villa Lobos de São Paulo, o Parque do Futuro De Sorocaba. Um moderno centro de Lazer, Cultura e Esportes.

A foto que ilustra este artigo é um modelo arquitetônico. Penso que o parque de Sorocaba deveria ter um projeto ousado de arquitetura contemplando, por exemplo, um Planetário, um Museu da Indústria de Sorocaba, se possível construído em formato de enxada, que foi um dos produtos pioneiros da cidade. A Usina Cultural existente na divisa com a área da siderúrgica seria acoplada como local de apresentação teatral. Acredito que Sorocaba terá com esse projeto uma atração turística gerando movimento nos hotéis e comércio. Obras de esculturas de artistas seriam alocadas nas áreas verdes. Pistas de esportes e um centro de eventos com área de alimentação. Há muitas inovações e modelos de construções em parques na Europa e países do mundo. O investimento e entrada de recursos poderiam ser estudados através de exemplos concretos que vejo hoje em parques culturais como o Louvre. Um detalhe: o parque seria fechado com acesso de portaria, recepção e estacionamento. E se alguém merece levar o nome do Parque do Futuro seria Luiz Pinto Thomaz, fundador da Fabrica de enxadas em 1937 que comprou a área e a transformou na enxada que construiu a Siderúrgica e na geração de milhares de empregos aos Sorocabanos. Como legado, doou o terreno onde hoje está a Escola Leonor Pinto Thomaz, nome da sua mãe.

Sei que há prioridades de governo municipal à população, mas, sem pensar grande e no futuro da cidade, não teríamos iniciativas como a da empresa Construtora Planeta construindo o maior edifício do Estado de São Paulo na cidade de Sorocaba. Seria bom se Sorocaba passasse a ser conhecida como a cidade do futuro.

 

Vanderlei Testa jornalista e publicitário escreve aos sábados no www.jornal Ipanema.com.br/opinoes  e no www.facebook.com/artigosdovanderleitesta

 

Comentários

  1. MEU QUERIDO VANDERLEI . . . VOCE ME SENSIBILIZOU BASTANTE COM O PROJETO E TORÇO MUITO PARA QUE ELE SE CONCRETIZE !!! UM ABRAÇO CARINHOSO E OBRIGADO

    ResponderExcluir
  2. PS : A AREA E' DE 250.000 m2 E NAO 25.000 m2 COMO FOI ESCRITO

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

O sargento Cido partiu como um guerreiro da paz

Na véspera do Dia dos Pais, a despedida do amigo João Aguiar

Vá em paz, Bottesi !