Vinho Barreiros pra brindar 10 anos no Jornal Ipanema

 

Vinho Barreiros pra brindar 10 anos no Jornal Ipanema


 

Foto: garrafa de vinho artesanal Barreiros

 

O vinho faz parte da história bíblica. Define a cultura de países como Portugal. Alavanca a economia do Chile. Toca corações dos imigrantes italianos no Sul do Brasil. O vinho acompanha refeições com sua nobreza. Faz parte de adegas familiares. Os rótulos contam episódios e identificam descendência. Os vinhos nobres são usados para brindar acontecimentos especiais.

É aí que entra os Barreiros. A tradição vem dos antepassados. Uvas pretas e o toque das mãos de cada membro da família, pais e filhos, revelam passo a passo a busca do vinho tinto selecionado. Rosa Barreiros faz parte do encontro com os pais para o grande momento de produzir o vinho. Sua atividade profissional de professora e coordenadora de ensino do Colégio Ser, em Sorocaba, tem nessa atividade da família o seu hobby preferido. A Rosa é amiga de longa data nas corridas de rua. Uma atleta campeã. Ser humano exemplar. Profissional vitoriosa. Seus pais são apaixonados pelo cultivo e produção caseira do vinho.

Recentemente vi fotos do encontro dos Barreiros fabricando a cota do ano para consumo familiar do vinho artesanal. Confesso que não resisti. “Rosa não se esqueça da minha garrafa com esse néctar dos anjos”. Ela abriu uma exceção depois de falar com os pais. Foi um presente especial do meu aniversário de vida e de uma década de artigos. Brindamos aqui os leitores do Jornal Ipanema e da minha página de artigos na rede social. São 10 anos escrevendo aos sábados o que se passa no cotidiano de Sorocaba. Centenas de pessoas homenageadas e eventos divulgados. Gratidão ao Kiko Pagliato pelo espaço e à sua equipe de jornalistas. Juntos, seguimos em frente com a sua companhia comentando os artigos.

 

Vanderlei Testa jornalista e publicitário escreve aos sábados no www.jornalipanema.com.br e www.facebook.com/artigosdovanderleitesta

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O sargento Cido partiu como um guerreiro da paz

Na véspera do Dia dos Pais, a despedida do amigo João Aguiar

Vá em paz, Bottesi !