A busca da senha perfeita

 

Nesta última quinta-feira, 29, postei no meu podcast do aplicativo Spotify um áudio cujo tema é “Senhas”. Tudo começou quando fui pesquisar uma senha das minhas inúmeras páginas e aplicativos. São mais de 20 senhas diferentes. Confesso que é difícil esse controle, exigindo anotações para facilitar a memória esquecida. Cada aplicativo exige números, letras maiúsculas e minúsculas, símbolos com um mínimo de oito dígitos. Fico perdido. Tentei padronizar a mesma senha como única para todos aplicativos. Fui alertado pelo Google o perigo de expor desse jeito a mesma senha aos hackers. Tem Banco, assinatura de jornal, compras de Mercado Livre e outros, jogos, canal de assinatura de filmes e por aí vai uma lista que aumenta a cada dia.

Com a reflexão da senha na cabeça, imaginei na leitura realizada de uma passagem bíblica qual seria a senha para acessar o céu. Parece uma bobagem pensar isso, pois certamente não existe senha para tal. Mas lendo que houve na história contada pelo evangelista João sobre Dimas, pensei: tá aí a senha dele!

Arrependimento é a palavra chave usada pelo Dimas que virou São Dimas. Quando ele estava para ser crucificado ao lado de Jesus, se arrependeu e disse que gostaria de estar com Jesus no seu reino. Como entendemos nessa conversa, “ arrependimento “ abriu as portas do paraíso para quem estava perdido e esquecido nas suas senhas do amor.

Mas, e daí? O que tem isso com o artigo desta semana? Vou contar. Na próxima semana, dia 9, teremos a comemoração do Dia das Mães. Por incrível que pareça ainda existem filhos que não perdoam as suas mães que os entregaram bebês para adoção. Em situações sociais de pobreza, negação da paternidade dos seus companheiros, as jovens grávidas tiveram os seus filhos e os entregaram para doação. Todos nós conhecemos essa triste situação no Brasil. Os filhos cresceram com o carinho dos pais adotivos e hoje são pessoas vencedoras. No íntimo do coração ficou a mágoa do abandono. Há uma cicatriz a ser curada. O sentimento de rejeição caminhou junto na infância, juventude e fase adulta.

É nesse ponto que entra a senha arrependimento. É um fato real que existe. O Arrependimento e a falta de perdão traz rancor na vida da pessoa.

Nesta semana, é a partir da leitura deste artigo, pense nisso. Tire o peso do seu coração. Delete a senha “Mágoa” e mude para “ Perdão”. Você acessará paz, amor, compaixão e ganhará duas mães. A que gerou você e a mãe adotiva. Amor em dobro.

 

Vanderlei Testa jornalista e publicitário escreve aos sábados no www.jornalipanema.com.br. E-mail: artigovanderleitesta@gmail.com

 

Vanderlei Testa 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Renata e Seide, duas perdas irreparáveis

Médico Fernando de Barros Oliveira, 50 anos de missão

Gratidão de dom Julio ao padre Jesus Flores