Gratidão de dom Julio ao padre Jesus Flores


Faleceu de COVID o redentorista e missionário Jesus Flores que batizou o menino Júlio Endi Akamine em 1962


A Igreja Matriz de São Pedro, Garça-SP, recebia no dia 30 de dezembro de 1962 o casal Teruko e Guenkio para o batismo do filho Júlio Endi Akamine. Nos braços dos pais e padrinhos o bebê Júlio com suas vestes brancas estava prestes a receber as bênçãos e unção do padre Jesus Flores. Uma data inesquecível que hoje, 12 de setembro de 2021 o arcebispo metropolitano de Sorocaba dom Júlio Akamine relata em uma carta publicada nas redes sociais. O motivo foi o falecimento no dia 11 de setembro do sacerdote redentorista  Jesus Flores, em consequência do coronavírus. 

O mesmo sacerdote Jesus Flores que também participou da ordenação do padre Júlio Akamine no dia 9 de julho de 2011 na Catedral da Sé, em São Paulo, como padre assistente da ordenação. 

Padre Júlio Flores é considerado um dos melhores comunicadores do estado de Goiás, segundo a mídia católica. O padre Jesus Flores tinha 88 anos. 

A Congregação do Santíssimo Redentor em Goiás publicou uma nota para anunciar a morte do padre, que gozava de muito popularidade entre os cristãos católicos:

Com profundo pesar comunico a morte, nesta noite de sábado, do padre Jesus Flores. Uma voz forte em defesa da vida, que foi calada pela Covid19. O jornalismo católico no Brasil deve muito ao padre Jesus, na prática do dia a dia. Ele era um operário da comunicação como nós. Descanse em paz!

De voz inconfundível, o padre Jesus Flores era referência há décadas em análises dos cenários políticos locais, regionais e nacionais.  A comunicação é um dos carismas de sua ordem, a dos redentoristas, como vemos em emissoras de televisão e rádios. 

Com dedicação total à missão religiosa, Jesus Flores tinha 62 anos de sacerdócio. Durante sua trajetória, protagonizou papel fundamental na propagação da devoção ao Divino Pai Eterno, em Trindade, e a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, na Matriz de Campinas.

Como jornalista, teve sua história entrelaçada à da Rádio Difusora, atual Rádio Difusora Pai Eterno, e foi um dos fundadores da Rede Católica de Rádio (RCR). 

Amigo pessoal de dom Júlio, padre Jesus Flores foi destacado na nota publicada pelo arcebispo” gratidão eterna ao ministro de Deus que me fez cristão, batizado e filho de Deus, que me acompanhou na ordenação episcopal é que agora intercede junto a Deus e me ajuda a carregar o fardo suave e leve do Senhor”. 


Vanderlei Testa jornalista e publicitário www.blogvanderleitesta.com


 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Renata e Seide, duas perdas irreparáveis

Vá em paz, Bottesi !

Médico Fernando de Barros Oliveira, 50 anos de missão