Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2022

Wilson Maciel, um empresário de sucesso em Sorocaba

Imagem
  Wilson Maciel, um desbravador do século 21 em Sorocaba     Wilson Roberto Maciel é um sorocabano dentre os 700 mil habitantes da cidade. O que o faz ser um exemplo de bandeirante do século 20 é a sua história de vida. Um trabalhador motivado pela graça de ser inspirado a realizar e fazer a diferença. Como hobby, a música sertaneja chamada de raiz caipira está na sua intimidade com a viola e no canto que gosta de entoar em frente aos microfones em festas de família. Também na sua vocação de lazer existe a vara de pescar. Um passatempo valioso na sua aposentadoria que goza atualmente aos 68 anos. Sentado frente aos rios e lagos, Wilson fica admirando a natureza e relembrando o seu passado vitorioso. O jovem Wilsinho com apenas 13 anos de idade arranjou trabalho em uma loja de rolamentos. O serviço de balcão e o contato com o público foi lhe fornecendo experiência e conhecimento. Wilson sempre foi fiel aos seus patrões e se dedicava ano após ano na sua missão profissional. Ele fic

A bola de couro nos pés do João Rozas Barrios

Imagem
  A bola de couro nos pés do João Rozas Barrio   Minhas lembranças das práticas de esportes vêm da infância. A bola com os gomos de couro é inesquecível. Papai era um torcedor do São Bento que trabalhava voluntariamente para o clube e sempre me levava aos treinos e jogos. O basquete de Sorocaba tinha na seleção a Ritinha Coelho vizinha de parede da casa em que morava. Na escola jogava como goleiro. Quando comecei a trabalhar na Metalúrgica NS Aparecida estive presidente do GECA- Grêmio Esportivo Cultural Aparecida durante uns 10 anos. Futebol, Box, Basquete, Tênis de mesa e muitos outros esportes faziam parte das atividades que mais de duas mil pessoas participavam na empresa. O meu primo Nestor Trevisan foi um atleta vitorioso no   São Bento.   O Panathlon Club de Sorocaba teve como um dos fundadores o atleta e médico João Rozas Barrios. O conheci há muitos anos na Vila Hortência. Acompanhei a sua trajetória nos esportes de Sorocaba em livros que escreveu e me presenteou com

Cal Barbosa e seus docinhos encantados

Imagem
  Cal Barbosa e seus docinhos encantados   A experiência de vida da Cal Barbosa ganhou maturidade na universidade em Campinas. Foi lá que a sorocabana conquistou sua aptidão em design gráfico. Nessa fase da sua formação que a conheci. Jovem feliz, descolada na moda, bermuda e botas e um jeito todo especial de sorrir e enxergar o universo da criatividade. Ideais e sonhos brotavam da sua mente prodigiosa. Conquistou seu espaço em publicidade. Uma evolução artística na tela do computador e nos traços riscados nos lápis de cor. Imagens fascinantes e sentimento gerado nas folhas de papel. Caminhava de sua casa nos altos do Jardim Iguatemi até o bairro de Santa Rosália para trabalhar. Ganhava resistência física e aproveitava esses momentos para refletir no seu futuro. Assim foi passando o tempo e aquela adolescente ia planejando os sonhos. Gostava de falar da sua família e, em especial da avó que morava na rua Aparecida. Ia sempre “filar um almoço” por lá. Voltava restabelecida e enfrent