Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2021

Renata e Seide, duas perdas irreparáveis

Imagem
Em 15 dias estive duas vezes na funerária e cemitério. Famílias despedaçadas à minha frente com as suas perdas de entes queridos. Impossível não sofrer junto com elas. No nosso canto aguardando a vez de ser atendido o sentimento de dor e tristeza rasgava a alma pela partida inesperada da Renata Mathiazzi Milano no dia 13 de maio. Agora no dia 27 à noite, a mãe Cleseide partiu. A COVID leva e não perdoa. Como já disse, destrói famílias e a pandemia se alegra com essa destruição insana. Impossível achar palavras. Vi a Renata crescer ao nosso lado desde o nascimento. A Seide uma verdadeira mãe e cunhada que era uma irmã. Poderia escrever muitas páginas de suas vidas, com a Maira e o Rogério. Estávamos sempre juntos em família. Ficou um vazio que só a fé preenche. As manifestações de amor dos amigos e familiares ajudam a superar este momento ainda doloroso, como na via sacra. O causador dessa pandemia um dia pagará o alto preço de sua insanidade. Como foi o holocausto. É uma pena q

A força ...

Imagem
  A força da oração, voluntariado e notícia do Cruzeiro do Sul   Acredito na inspiração divina às pessoas com o intuito de ajudar o próximo. Os caminhos podem ser os mais imprevisíveis possíveis para elas obterem os resultados de quem precisa ser atendido.   O caso que vou contar, com certeza, é um desses atos. Uma família de Votorantim orou para que a pai conseguisse ajuda de uma cama hospitalar e outras necessidades. Através da   interferência de uma   integrante de movimento carismático católico de Sorocaba, esse pedido chegou a uma pessoa da cidade de Osasco. Essa solicitação seguiu até uma amiga de São Paulo, capital. Por sua vez, essa amiga fez com que o pedido chegasse finalmente a um membro do Conselho de Leigos, da arquidiocese de Sorocaba. Apesar de não ser uma entidade de fins filantrópicos, em decisão imediata da diretoria do Conselho foi aprovada uma ação relâmpago à obtenção dos recursos financeiros à referida compra da cama hospitalar e outros itens. Afinal, o Conselho

Adalberto Vieira voou para a paz do universo

Imagem
  Adalberto Vieira voou para a paz do universo   A beleza da vida humana sempre será traduzida pela amizade que as pessoas conquistam em sua trajetória. Nada de valores materiais ou bens entram nessa contabilidade do amor. Assim que a cada dia somos surpreendidos por notícias que chegam da partida de um ente querido. Um amigo ou parente nos toca o coração de sentimento de saudade. Nesta sexta-feira, 21 de maio, Adalberto Vieira, o conhecido “Pardal” vou alto até o céu. Tão logo surgiram informações do seu falecimento dezenas de manifestações apareceram nas mídias sociais. Conheci o Adalberto há mais de 30 anos. Seu carisma jornalístico me ensinou muito. Quando comecei a escrever meus artigos em 2019 no jornal Cruzeiro do Sul o Adalberto era o editor responsável interino. Todas as semanas eu conversava com ele. Sua educação e generosidade durante décadas nunca foi alterada. Sorocaba perde um de seus filhos e a imprensa um profissional de alta grandeza. Ele era especialista em escr

Tributo a Renata Milano

Imagem
  Tributo a Renata Milano A Covid leva a cada dia com essa doença invisível milhares de infectados. São pessoas amigas e desconhecidas que deixam as suas famílias enlutadas e tristes com as perdas. Nesta semana, convivi com a despedida da Renata Mathiazzi Milano. Apenas 37 anos de vida. Há um ano ela teve um bebê, a Isabela. O amor de mãe irradiava a cada dia no relacionamento diário de 24 horas das duas.   Conheço a Renata desde o dia do seu nascimento. Somos ligados afetivamente como tio e sobrinha, e mais que isso, como uma verdadeira irmã da minha filha que cresceram juntas. Revendo as fotos de convivência dessas mais de três décadas, sinto no crescimento daquela menininha Renatinha uma energia que irradiava alegria em viver. Sempre foi uma filha esforçada. Estudou muito para superar os obstáculos da vida profissional. Formada na Uniso, em Relações Públicas, seguiu sua carreira no Brasil até se mudar para Dublin, na Irlanda. Há dois anos, decidiu voltar ao Brasil para ter a sua

Maio, das mães e da NS de Fátima

Imagem
  Maio, das mães e da NS de Fátima   O Brasil, em especial, viveu nesta semana uma avalanche de notícias políticas, cultura, assassinatos, entretenimento e da pandemia do Covid19. A CPI no Congresso Nacional com indagações da pandemia aos ex- ministros da Saúde e outros envolvidos no tema estão ocupando páginas da mídia. Já na Cultura, o falecimento do ator e humorista Paulo Ricardo continua a ser notícia todos os dias nos veículos de comunicação do Brasil e exterior. Vítima da pandemia, o ator com 42 anos de idade sucumbiu a essa enfermidade. Em Santa Catarina, infelizmente a uma creche um jovem de 18   anos de idade acabou com a vida de duas professoras e três crianças. O ser humano não foi criado por Deus para isso. No entretenimento, a final do chamado BBB21, atraiu audiência recorde de público e interação. Enfim, o povo na mesma semana tem como cardápio, a tristeza, alegria, preocupação e a esperança. O isolamento social, Dia das Mães, necessidades financeiras do desempregado,

O quilo que não pesa

Imagem
 CAMPANHA : O QUILO QUE NÃO PESA    O Fundo Social de Solidariedade de Sorocaba, em parceria com Ipanema Clube, realiza o projeto O Quilo Que Não Pesa,   #doacaofazbemparaocoracao  #oquiloquenaopesa que consiste em arrecadar e distribuir cestas básicas e itens de higiene e limpeza para às famílias em vulnerabilidade social da cidade. Todos os itens são obtidos através de doação de empresas e da população que pode doar através de pontos de coletas do Ipanema Clube e no Fundo de solidariedade de Sorocaba. Todas as doações serão destinadas às famílias que foram de alguma forma afetadas pela pandemia do novo Corona Vírus. Sorocaba decretou em março de 2020 estado de emergência devido a pandemia do novo corona vírus. Diante dessa situação, fomos orientados a entrar em quarentena como determinação da Secretaria de Saúde do Município, seguindo os protocolos do Ministério da Saúde. O isolamento social foi um dos meios encontrados pelos especialistas como forma de conter o COVID-19. Com isso, o

A busca da senha perfeita

Imagem
  Nesta última quinta-feira, 29, postei no meu podcast do aplicativo Spotify um áudio cujo tema é “Senhas”. Tudo começou quando fui pesquisar uma senha das minhas inúmeras páginas e aplicativos. São mais de 20 senhas diferentes. Confesso que é difícil esse controle, exigindo anotações para facilitar a memória esquecida. Cada aplicativo exige números, letras maiúsculas e minúsculas, símbolos com um mínimo de oito dígitos. Fico perdido. Tentei padronizar a mesma senha como única para todos aplicativos. Fui alertado pelo Google o perigo de expor desse jeito a mesma senha aos hackers. Tem Banco, assinatura de jornal, compras de Mercado Livre e outros, jogos, canal de assinatura de filmes e por aí vai uma lista que aumenta a cada dia. Com a reflexão da senha na cabeça, imaginei na leitura realizada de uma passagem bíblica qual seria a senha para acessar o céu. Parece uma bobagem pensar isso, pois certamente não existe senha para tal. Mas lendo que houve na história contada pelo evangeli